Carvão VegetalOs minerais fósseis começaram a ser utilizados a partir da Revolução Industrial, após a invenção da máquina a vapor, que era movida com carvão mineral. Os principais são o petróleo e o carvão, recursos fundamentais para os países. O petróleo foi formado há milhares de anos, a partir de matéria orgânica que se armazenou no fundo dos oceanos. Devido à temperatura e à pressão, essa matéria orgânica se transformou num líquido viscoso e de cor escura.

Obtido após a queima da madeira, é utilizado usualmente como combustível para lareiras, churrasqueiras, fogões a lenha e abastece alguns setores da indústria. Também pode ser usado na medicina, com o nome de carvão ativado, obtido de madeiras de aspecto mole e não resinosas. É utilizado desde a Antiguidade e, na Segunda Guerra, foi usado na retirada dos gases tóxicos por causa da sua capacidade de absorver impurezas. No Brasil, começou a ser adotado pelos índios, que o usavam como forma de combater doenças.

É um disseminador de toxinas e tem vantagens, tais como o auxílio no tratamento de dores estomacais, mau hálito, intoxicações, etc. O Brasil utiliza o carvão vegetal na indústria e mais de 80% do que é produzido é usado pelas empresas. A desvantagem da produção do carvão vegetal no Brasil está na questão da origem da madeira: usualmente, utilizam as nativas, causando grande dano ambiental.